Arena das Dunas tem nova inspeção

Tratada como a joia da coroa em relação a Copa de 2014, o estádio Arena das Dunas foi tema de um novo debate na sede do Comitê Organizador Local (LOC), no Rio de Janeiro, onde está sendo realizado o acompanhamento virtual dos projetos de construção dos estádios que servirão para abrigar os jogos do Mundial no Brasil. Na ocasião os representantes da Fifa deram as últimas orientações para que a OAS e a Stadia possam desenvolver os projetos executivos do estádio que receberá os jogos no RN. A previsão é de que os mesmos sejam apresentados num prazo de 30 dias.

aldair dantasO processo de demolição do estádio Machadão já está em discussão, não está definido ainda, mas há possibilidade que seja mecânicoO processo de demolição do estádio Machadão já está em discussão, não está definido ainda, mas há possibilidade que seja mecânico

“Essa foi a primeira de uma série de reuniões que vão ocorrer para tratar da construção e das reformas das arenas para Copa de 2014. Esse foi mais um avanço para resolução dos nossos projetos e as orientações repassadas servem para evitar futuro transtornos e reordenamentos das obras”, explicou o secretário Extraordinário para Assuntos Relativos à Copa no RN (Secopa), Demétrio Torres.

Pelo lado potiguar a boa notícia é que o governo pretende assinar a ordem de serviço liberando o início da construção da nova arena até o dia 15 de abril. Embora ainda seja considerada uma das sedes mais atrasadas, os sinais de que o processo em Natal são irreversíveis é que já está sendo definida a melhor forma de demolição para o complexo Machadão-Machadinho. “Estamos quase certos que a melhor maneira de demolição daquelas estruturas será através do processo mecânico. Ainda não está definido, mas  a questão é quase consenso dentro da equipe de discussão”, informou Demétrio Torres, secretário para Assuntos Extraordinários em Relação à Copa no RN (Secopa).

Por se tratar de um edificação moderna, com a estruturas em sua quase totalidade de pré-moldados, a Arena das Dunas vai gerar entre 300 e 400 empregos diretos na média. “Será usada uma tecnologia muito avançada na construção dessa arena, onde há muita tecnologia se exige menos mão de obra. Mas devem ser criados também alguns empregos indiretos”, afirmou Demétrio. Quanto ao processo de demolição o secretário, para dar um exemplo da alta tecnologia utilizada na construção civil, falou da existência de um guindaste que através da vibração esfarela o concreto e separa o ferro.

A meta é dar a ordem de serviço para OAS iniciar a montagem do canteiro de obras até o próximo dia 15, mas o sonho de Demétrio Torres é poder dar a carta branca a construtora baiana já na próxima sexta-feira. Para tanto falta apenas a confirmação da criação da Sociedade de Propósito Específico (SPE), da OAS com outras duas empresas que irão cuidar da administração do futuro estádio e da captação de eventos e cuja documentação daria entrada hoje na Junta Comercial do RN, segundo Demétrio Torres. O registro deve ser realizado em 48 horas.

O que é uma SPE

O conceito de Sociedades de Propósito Específico (SPE) já está presente na prática das grandes empresas, principalmente por se tratar de uma modalidade de joint venture (equity ou corporate joint venture), mas também pode ser utilizado pelas micro e pequenas.

Sociedades de Propósito Específico é um modelo de organização empresarial pelo qual se constitui uma nova empresa limitada ou sociedade anônima com um objetivo específico.

A SPE é também chamada de Consórcio Societário devido às suas semelhanças com a tradicional forma de associação denominada Consórcio Contratual. Porém, apresenta características especiais que as tornam mais seguras e práticas nas relações entre as empresas.

Uma das diferenças entre SPE e Consórcio Contratual é a questão da personalidade jurídica. Embora o Consórcio Contratual não tenha personalidade jurídica própria, ele é obrigado a se cadastrar no CNPJ. Isto, porém, não o torna passível de obrigações tributárias como, por exemplo, emitir uma nota fiscal para recolhimento de ICMS.

A SPE, por sua vez, é uma sociedade com personalidade jurídica, escrituração contábil própria e demais características comuns às empresas limitadas ou S/As. É também uma sociedade patrimonial que, ao contrário dos consórcios, pode adquirir bens móveis, imóveis e participações.

Tradicionalmente, as SPEs são utilizadas para grandes projetos de engenharia, com ou sem a participação do Estado, como, por exemplo, na construção de usinas hidroelétricas, redes de transmissão ou nos projetos de Parceria Público Privadas (PPP) ainda recentes no Brasil.

Rumos do futebol serão discutidos em reunião

Como o futuro do Machadão será mesmo a demolição, o governo do estado já se prepara para discutir um pacote de compensação com a Federação Norte-Rio-grandense de Futebol (FNF) e como as diretorias de América e Alecrim, clubes que serão os principais prejudicados com o final das atividades no estádio. O secretário da Secopa, Demétrio Torres reconhece a dívida com as entidades e prometeu realizar um encontro com as partes interessadas logo ao término do Estadual 20111.

O presidente da FNF, José Vanildo, confirmou o encontro com o secretário, mas não esconde que a vinda da Copa do Mundo para Natal, num primeiro instante, está trazendo bem mais preocupação que benefícios para a federação de futebol e os clubes do RN. “Apesar de o estádio de Goianinha aparecer como uma alternativa aos nossos clubes, isso irá reduzir o público de América e Alecrim e acrescentará um custo na atividade dessas equipes provocando um grau a mais de dificuldade para o funcionamento dos clubes”, salientou José Vanildo.

Enquanto não houver o encontro para acertar os novos rumos do futebol potiguar, o clima de incerteza irá perdurar. Se a diretoria americana já tem definido o local onde irá mandar os seus jogos na série C do Brasileiro, pretende levar para esse encontro algumas reivindicações,  uma vez que o Nazarenão ainda não conta com sistema de iluminação artificial e fará com que o alvirrubro tenha de se adaptar a necessidade atuando sempre a partir das 15h15.

Uma das propostas que deverá ser colocada na mesa do secretário Demétrio Torres e que o governo transfira parte dos refletores do estádio Machadão para o estádio de Goianinha.

O Alecrim ainda não definiu onde vai mandar seus jogos na série D do Brasileiro. Como normalmente existem confrontos de dia e horários dos jogos nas séries C e D, na situação atual dificilmente o Verdão poderá explorar o expediente de realizar rodada dupla com o seu co-irmão, como ocorre no Estadual. O Nazarenão só serviria de alternativa para os alecrinenses caso a CBF aceite a criação de um horário alternativo e o Alecrim realize suas partidas na parte da manhã. A outra alternativa seria a utilização do estádio do Santa Cruz, outro polo próximo à capital, mas cujo o clube local está próximo de obter a segunda vaga do RN na série D.

Dilma terá reunião com governadores

Brasília (AE) – Após a viagem à China, a presidente Dilma Rousseff se reunirá com os 12 governadores e 11 prefeitos das cidades sede da Copa do Mundo para falar sobre os preparativos do Mundial. A realização da reunião foi informada nesta terça-feira pelo ministro do Esporte, Orlando Silva, durante audiência pública da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, em Brasília.

Os atrasos no cronograma das obras fizeram o presidente da Fifa, Joseph Blatter, dar um puxão de orelha nas autoridades brasileiras. “A Copa é amanhã, mas os brasileiros pensam que é só depois de amanhã”, criticou Blatter, na semana passada. Para o dirigente, os preparativos da África do Sul, sede do Mundial em 2010, estavam mais avançados que os brasileiros, quando se compara o mesmo período antes do evento.

Segundo Orlando Silva, a situação dos estádios será analisada durante a reunião, assim como os projetos para a reforma e construção de aeroportos. “Procuramos responder a uma necessidade do Brasil para hoje, não apenas para a Copa do Mundo”, disse o ministro.

Também deve ser feito um alerta para estimular governadores e prefeitos a prestar atenção nos calendários. Na avaliação do ministro, evoluiu-se “muito bem” na questão de estádios no ano passado, com a expectativa agora voltada para as obras de aeroportos e mobilidade urbana.

As obras estão em curso em dez das 12 cidades, com problemas “aqui ou acolá”, avaliou Orlando Silva. “Em Porto Alegre, a obra anda, mas o Internacional, esta semana, vai concluir o processo para ofertar as garantias financeiras”, afirmou. “Os temas surgem, questionamentos aparecem e têm sido enfrentados a contento”, completou.

O ministro afirmou que acredita que ainda neste mês comecem as obras em Natal. Sobre a situação na cidade de São Paulo, Orlando Silva disse que confia no governador Geraldo Alckmin e no prefeito Gilberto Kassab para equacionar a questão.

fonte: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/arena-das-dunas-tem-nova-inspecao/177676

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: